sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Bilhete do Bilhetinho



BILHETE DO PEDRINHO
(Enviado de Inhambane pelo Guita Jr)
Pedrinho estava indo pra escola quando tropeçou numa pedra, caiu e achou um bilhetinho. Então leu o bilhetinho e levou pra escola.
Chegando lá a professora perguntou por que ele tinha se atrasado e ele respondeu: Quando eu tava vindo pra escola eu cai e achei esse papelzinho. Então deixe eu ver esse papelzinho. Depois de ler o papelzinho ela falou: - Que desaforo! Já pra directoria. E lá foi o Pedrinho pra directoria. Chegando lá a directora perguntou: - O que você está fazendo aqui, Pedrinho? - É que quando eu tava vindo pra escola, eu tropecei numa pedra e achei esse bilhete; trouxe pra escola, a professora leu e me mandou pra cá. Depois de ler o tal bilhete a diretora falou: - Tá expulso, já pra tua casa!!!
Chegando a casa sua mãe perguntou o que ele estava fazendo tão cedo em casa. - É que quando eu tava indo pra escola, eu tropecei numa pedra, achei esse bilhetinho, levei ele pra escola, a professora leu, me mandou pra directoria e a directora me mandou pra casa. E depois de ler o tal papelzinho a mãe dele falou:- Que desaforo, menino, vai lá no serviço do seu pai falar com ele. Chegando lá, o pai de Pedrinho perguntou o que ele estava fazendo lá e ele respondeu: -É que eu tava indo pra escola, tropecei, achei esse bilhete, levei pra escola, a professora leu, me mandou pra diretoria, a diretora leu, me mandou pra casa, a mãe leu e mandou eu vir pra cá. Depois de ler o bilhete, seu pai falou:- Que desaforo, menino, tá expulso de casa.
Chegando em baixo do viaduto, o mendigo perguntou o que ele estava fazendo lá e Pedrinho respondeu: - É que quando eu tava indo pra escola eu tropecei, achei esse bilhetinho; levei o bilhete pra escola, a professora leu, me mandou pra diretoria, a diretora leu, me mandou pra casa, minha mãe leu, me mandou falar com meu pai que me expulsou de casa e mandou eu vir pra cá. O mendigo, então, lendo o bilhetinho, chamou o policial; então o policial perguntou pra Pedrinho por que ele tava lá e ele respondeu: - É que eu tava indo pra escola quando eu tropecei, encontrei esse bilhetinho, levei pra professora que leu, me mandou pra diretoria a diretora leu, me mandou pra casa, a minha mãe leu, me mandou falar com meu pai, meu pai leu, me expulsou de casa e mandou eu vir pra cá, o mendigo leu e chamou o senhor aqui. O guarda, depois de ler o bilhete, disse: - Está preso!
Chegando lá o outro preso perguntou o que ele estava fazendo lá e Pedrinho respondeu:- É que eu tava indo pra escola e tropecei e encontrei esse bilhete; então eu levei pra escola, a professora leu e me mandou pra directoria, a directora leu e me mandou pra casa, minha mãe leu e me mandou falar com meu pai, meu pai leu e me expulsou de casa e mandou eu ir pra de baixo do viaduto, o mendigo leu e chamou o guarda, o guarda leu e me prendeu aqui. O preso então, depois de ler o bilhetinho chamou o carcereiro, chegando lá o carcereiro perguntou pro Pedrinho o que ele estava fazendo lá então ele respondeu: -É que eu tava indo pra escola, tropecei, achei esse bilhete, levei pra escola, a professora leu, e me mandou pra directoria, a directora leu, me mandou pra casa, minha mãe leu e me mandou falar com meu pai, pai leu, me expulsou de casa e mandou eu ir pra debaixo do viaduto; chegando lá eu encontrei o mendigo que leu, e chamou o guarda, que leu e me prendeu, depois o preso leu e chamou o senhor. Depois de ler o bilhete o carcereiro falou:- Já pra cadeira eléctrica!!!
Chegando no céu, São Pedro falou:- O que você está fazendo aqui meu filho?- É que eu tava indo pra escola tropecei e achei esse bilhete, levei pra escola a professora leu, me mandou pra directoria, a directora leu, me mandou pra casa, minha mãe leu e mandou eu ir falar com meu pai, meu pai leu me expulsou de casa e mandou eu ir pra debaixo do viaduto; lá eu encontrei o mendigo que leu e chamou o guarda, que leu e me prendeu; lá, o preso leu e chamou o carcereiro que, depois de ler, mandou eu ir pra cadeira eléctrica e eu vim parar aqui. Depois de ler o bilhetinho São Pedro falou:- Já pro inferno!!!
Chegando lá o diabo perguntou por que ele tava lá e ele respondeu:- É que eu tava indo pra escola quando eu tropecei numa pedra e achei esse bilhete, levei pra escola, a professora leu, me mandou pra directoria, a directora leu e me mandou pra casa, minha mãe leu, me mandou falar com meu pai, meu pai leu me expulsou de casa e mandou eu ir pra debaixo do viaduto; chegando lá o mendigo leu, chamou o guarda, o guarda leu e me prendeu; chegando lá, o preso leu, chamou o carcereiro, o carcereiro leu, me mandou pra cadeira eléctrica; chegando no céu São Pedro leu e me mandou pra cá. E na hora que o diabo pegou o bilhetinho pra ler, o papel queimou. Então Pedrinho ficou por lá e nós ficamos sem saber o que estava escrito na PORRA do bilhete.

2 comentários:

Romira disse...

Chama-se a isso um grande abuso!!!

Abraco

kabarboza disse...

De facto é. Olha com a minha curiosidade toda fiquei sem saber o conteúdo do papelinho. Abuso deveras. Txau... KB

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...