segunda-feira, 30 de novembro de 2009

DISCO URSO 3


Oração aos meus felicitantes do Liberal Online


Cabra Preta milagrosa, que pelo monte do fogo subistes, trazei-me todos os meus felicitantes, todos esses católicos, cordeiros de boa língua, que andam a pintar-me e a acariciar o meu nome nos jornais e na praça pública.

Todos eles, sem distinção, macho e fêmea, assim como canta o galo, zurra o burro, toca o sino e berra a cabra, assim hão de um dia chegar à minha igreja, para com gestos hipócritas, língua oculta, mãos unidas e de desculpas em desculpas ajoelharem aos pés da cruz gamada.

Cabra Preta milagrosa, assim como Caifás, Satanás, Ferrabrás, fazei com que esses cordeiros se dominem, para que caiam feito lesmas, presos ao lodo do seu sangue, debaixo do pé do monte em fogo.

Esses filhos de boa gente, filhos do céu não hão-de de lhes faltar a vontade de continuarem a trilhar o trilho que sonharam; com sede hão-de ficar e de acabar no deserto das suas bondades; de lança, de forca e fogo serão aliviados no altar da sua timidez; Luz e mais luz hão de enxergar, e jamais às trevas seguirão com os poderes da Cabra Preta milagrosa.

Odiosos e inimigos do homem, com dois, eu vos vejo, com três, eu vos prendo; com Caifás, Satanás e Ferrabrás, eu vos destino para as trevas.

Eis esta oração, rezada com uma faca de ponta em fogo na mão direita e diante de um prato de cera negra em líquido, para atiçar mais a vossa esperança de partir, e vos afastar de vez do convívio dos sãos, nos lares, nas ruas e em todos os espaços de domínio público.

Confio os poderes á Cabra Preta Milagrosa. (kb)

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

DISCO URSO 2


Fonte: JORANAL DA HIIENA. MUITO GIRO.

A BIGORNA DURA MAIS QUE O MARTELO

Claro que todos nós possuímos uma ponta de malcriadez dentro, para sair na hora certa.
Burro la undi ki é dabu kôxi é la ki bu ta xinta-l pó. É uma máxima de Santiago. A malcriado responde-se com malcriadez. Seja quem for e onde quer que seja.


Fui interrompido abruptamente pelo malcriado Dr. deputado Djon Djini do MpD que se assenta na fila atrás de mim. O Presidente da Mesa advertiu-lhe que não lhe tinha passado a palavra, e que não interrompesse o orador.
Ele continuou, desonrando o Presidente da Assembleia com palavras e gestos, coisa não vista e nem ouvida porque o micro dele estava fechado. Limitei-me a dizer É PA DÁDJI NA EL?… ou seja é preciso bater nele para se calar?
Nisto o Deputado do MpD ao lado – Clemente Garcia - ameaçou-me com uma cadeirada, também não ouvido por não ter o micro aberto. Respondi-lhe na mesma linha pondo-me no ar para todos os ouvintes. Este deputado ameaçou-me ainda de que ele é badiu, como se ser badiu categoriza-lhe para ser um valentão. É estranho isso. E foi isso. Orelha e juizo de cada um.

Posto isto, o Liberal Site tomou conta do assunto (embora truncado, mas é o que lá esta) e deu no que deu. Um episódio que teve o impacto que teve como demonstram as reacções havidas no seio da família emepedemia, tanto mais que os comentários de toda a sorte feitos a meu respeito (15 páginas imprimidas) dizendo coisas incríveis, ilustra a estima que tem por mim. Mas, saí engrandecido, e enriquecido o meu curriculum.
Se eu fosse um narcotraficante, de mim nada diriam, temendo represálias. Todos os que me agraciaram com o charme das suas palavras são católicos e crentes em Deus, impolutos e filhos de boa gente. Se calhar não sabem que sou descrente e sem Deus. Que prefiro ficar e morrer com o Diabo do que juntar-me a eles, ajoelhar e curvar ante o seu altar. Prefiro ser este famoso malcriado do que ser desleal.
Pois, com esta alma fria que hoje possuo, esfriado pelo tempo que corre e pelos anos de vida que sobre ela pesam, entenda-se, uma alma fria que nem um mosquito venenoso, jamais sinais odiosos a convence.

Continuo por aí, andando os meus pés por este chão profanado, a fazer o que devo fazer e a dizer o que tenho para dizer ciente de que vivo o meu ciclo. Um dia, sim, terminarei a minha aventura pelas ilhas, e quando acontecer, aconteceu. E não quero labregos em meu redor, nem badius nem sampadjudos kul. Gente amiga apenas.
Mas creiam em mim. Não sou malcriado. Rebelde, sim. Intolerante às vezes. Até lixóde pa kagá. Mas louco pelas minhas convicções e maneira de ser.
A hipocrisia que aqui se vive fez alojar num canto da minha cabeça a mania de feder tanto depois de morto, que nem DEUS nem Diabo passarão por perto para enxergarem a minha identidade.
A estrada para o inferno está calçada de boas intenções e não será por aí o meu rumo. (Kb)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O DISCO URSO


Mesmo que comêssemos toneladas de MANDIOCA MACHO não éramos capazes de, claramente, nos dirigirmos àqueles que andam a "KOMER" a nossa sociedade.
Eu já tirei as minhas conclusões.
"Discurso do 1º Ministro Australiano.
Aos Muçulmanos que querem viver de acordo com a lei do Sharia Islâmico foi-lhes dito muito recentemente para deixarem a Australia, no âmbito das medidas de segurança tomadas para continuar a fazer face aos eventuais ataques terroristas.
Aparentemente, o Primeiro-Ministro John Howard chocou alguns muçulmanos australianos declarando que apoiava agências-espiãs encarregadas de supervisionar as mesquitas da nação.
Citação:"OS IMIGRANTES NÃO-AUSTRALIANOS, DEVEM ADAPTAR-SE.
É pegar ou largar!
Estou cansado de saber que esta nação se inquieta ao ofendermos certos indivíduos ou a sua cultura. Desde os ataques terroristas em Bali, assistimos a uma subida de patriotismo na maioria do Australianos. A nossa cultura está desenvolvida desde há mais de dois séculos de lutas, de habilidade e de vitórias de milhões de homens e mulheres que procuraram a liberdade.A nossa língua oficial é o Inglês; não é o Espanhol, o Libanês, o Árabe, o Chinês, o Japonês, ou qualquer outra língua.
Por conseguinte, se desejam fazer parte da nossa sociedade, aprendam a nossa língua!A maior parte do Australianos crê em Deus. Não se trata de uma obrigação cristã, de influência da direita ou pressão política, mas é um facto, porque homens e mulheres fundaram esta nação sobre princípios cristãos, e isso é ensinado oficialmente.
É perfeitamente adequado afixá-lo sobre os muros das nossas escolas. Se Deus vos ofende, sugiro-vos então que encarem outra parte do mundo como o vosso país de acolhimento, porque Deus faz parte da nossa cultura. Nós aceitaremos as vossas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que vos pedimos é que aceitem as nossas e vivam em harmonia e em paz connosco.
ESTE É O NOSSO PAÍS, A NOSSA TERRA, E O NOSSO ESTILO DE VIDA.
E oferecemos-vos a oportunidade de aproveitar tudo isto. Mas se vocês têm muitas razões de queixa, se estão fartos da nossa bandeira, do nosso compromisso, das nossas crenças cristãs, ou do nosso estilo de vida, incentivo-os fortemente a tirarem partido de uma outra grande liberdade autraliana: O DIREITO de PARTIR. Se não são felizes aqui, então PARTAM.Não vos forçamos a vir para aqui. Vocês pediram para vir para cá. Então, aceitem o país que vos aceitou".



terça-feira, 10 de novembro de 2009

MANDIOKA PORNO


Tendo a ilha do Fogo o chão mais erótico das ilhas,
este tuberculo musculado lembra o Duduta-Militar que distinção recusou em nome do seu matxundadi. (kb)

Muros & Muros


Para quê festejar a queda do Muro Politico
se encima do muro da desgraça vive gente assim... não europeia, claro.
Fingir de colôlos na festa dos 20.




quinta-feira, 5 de novembro de 2009

DEPOIS DISTO... COMO SERÁ?


Quem leu o que eu disse no post OBRAR AO AR LIVRE viu ou sabe o que eu estava a dizer.
E a epedemia que mata chegou. E agora vamos todos agora limpar, combater o mal porque a sociedade está com medo. Mas, digo. Não precisamos de medo. É preciso que sejamos cidadãos e façamos da rua e dos espaços livres, áreas cidadãs, ruas cidadãs, enfim, ser-se cidadão inteiro e não indivíduo bicho.
Aposto que a cidade da Praia e outras localidades vão ficar limpas durante seis mesês, para depois voltarem a ficar como dantes, porque há gente que não muda senão com forte repressão.
Será que nascemos para nos divertirmos com coisas sérias?
Com a gripe A - brincamos - SUKUDIM DJAM BEM.
Com a Dengue - brincamos - Ferro Gaita.
Agora calaram-se os brincalhões porque a coisa é séria de mais.
Quero ver os brincalhões em campanha nos seus bairros.
(Kaka Barboza)

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...