quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

RECADO ADEUS

O CÉU PERFEITO 

Oh céu!
És a fonte de todo o bem
Mas és a causa de todo o mal!

Incitas a alegrias e sorrisos 
Mas trazes a morte mais dorida

Orações a ti motivam esperança
Mas as almas continuam aflitas

Oh céu!
Como podes tu maravilhar
Para depois golpear e agonizar?

Porquê, céu?
Em ti mora irmanados:  
Mágoa, revolta e bem-querer!
Se fonte és de todo o bem.


Textos Exilados

POEMAS DA COLETÂNEA - TERRA DILECTA  - CAMINHOS CANTANTES -  NÃO PUBLICADOS 1 Julho de remotos Julhos. Cíclicos Julho...