quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Poema ao Dia dos Heróis da Patria



de rosto inclinado para o sueste

de rosto inclinado para o sueste é o busto
do combatente da liberdade da pátria
de feitos foscados pelo castanho saheliano
de corpo e braços avulsos ao vento
de poemas e líricos acantonados
de sangue da morte pela liberdade
exilado pelo triunfo da democracia 
de látego anilado arvorado símbolo
doação informal de raso litígio
de sortilégio e demagogia
do grogue virado vinho
de ti manel virado man bia
ante o destilador tranquilo da história
ante os heróis da luta
ante o povo herdeiro do sol suor verde
e o mar da parição da una liberdade
da grande liberdade que ainda navega
e canta a cor da espiga primeira
o peso do grito levanta o braço
e dança o júbilo de julho
na tropicalizante alegria de viver
e de morrer na pátria das flores da nação
que a luta de séculos fecundou.


Sem comentários:

Prefácio da obra Gruta Abençoada

NOTA DE LEITURA Boa Entrada é tudo menos lugar erótico, mas, sim, uma ribeira exótica e cativante, situada na margem direita da sed...