quinta-feira, 27 de março de 2008

Poesia na Lua 3


SONHETO

A flor gingava alaranjando a fama
Vibrando no rebento da sua idade
Não admirava a divinal dádiva sua
Que pura vivia no encanto da fada

Pés de seus ritmos tocavam leais
As caras sinceras da calçada lisa
De olhar cravado no céu da carne
Pescando intangível o doce odor

A mulata enchida de si e enfunada
Doida ansiava a hora e o momento
Que peneiras suas fossem vencidas

Lisonjeadas por oferendas e adornos
Errando a bonina sua ansiosa e ávida
Sonhando com os sentidos excitados

Sem comentários:

ESTE VÓMITO FOI-ME DEDICADO PELO GRANDE ESCRITOR E POETA LUSO-CRIOULO - JOSÉ LUIS TAVARES - DOMINADOR DA LÍNGUA DE BOCAGE E EXÍMIA PENA CAÇ...