sexta-feira, 7 de março de 2008

Flores a 8 de Março de 2008

AZUL PARA AS MULHERES DESTE MUNDO



ROSA PARA AS MULHERES CABOVERDIANAS

2 comentários:

Alex disse...

Posso então concluir, por este teu post, que as nossas mulheres não são deste mundo, mas ... DO OUTRO!!!!
Á canadja Kaká! Bu sta ku boka dóxi mosinhu! Cima ki bu kre pulba mel di kel lambiki ki ta briki-briki na sabura!

Bom fim de semana.
1ab
ZCunha

Alex disse...

Para Ti, meu querido amigo, a única flor possível de te oferecer, aquela que nasce no coração desamparado dos homens, e só pode ser plantada em dia, hora e local certos por um poeta menstruado, um ramo de FLORES DE IBYAGU.

ZCunha

P.S. Com a tua autorização, fui ao estabelecimento do João Margoso Branco oferecer flores, roubadas nos teus jardins:

A todos vós BLOGOCIDADÃOS, colhido nos jardins suspensos do Kaká Barboza, ofereço-vos as

Flores de Ibyagu

Fleurs d’Ibyagu

Ibyagu flowers

uma das mais belas criavenções do Kaká. Não me perguntem a origem, a natureza, a cor, a que cheira, de que é feito, ou onde se colhe. Tenho as minhas suspeitas. O Kaká sabe de certeza.
Coisas do coração.
Com AMOR.
ZCunha

P.S.-E, sem querer, voltei ao tema do texto do Mário Lúcio. Ibyagu só pode ser uma FLOR DO (outro) MUNDO.

Textos Exilados

POEMAS DA COLETÂNEA - TERRA DILECTA  - CAMINHOS CANTANTES -  NÃO PUBLICADOS 1 Julho de remotos Julhos. Cíclicos Julho...