sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Etc e Tal e a Capital

Uma praceta ao ar livre, chão verdinho a pdm, plantada de maquinetas de desengorduramento dos cidadãos desta urbe foi inaugurada pelo atleta Uliss em nome da Câmara Municipal da Praia.
A obra e tudo mais custou mil e seiscentos contos de dinheiro vivo.
O passeião da avenida, segundo ele, vai receber mais obrinhas desta natureza para tornar os praianos mais apresentáveis, quer dizer desbanhados, digo, sem pineus deformadores do corpo. Claro que aquilo não foi feito para partir a gordura aos macacos e nem à minha querida osga de 203 gramas. Bicho não. Gente sim. Por isso é que vai ter guarda permanente.
Não vi nenhuma rabidante ali a sorrir para a câmara, apenas umas rotxotxudas a tirar os três às maquinetas e congratularem-se pela oportunidade que lhes foi dada. Resta saber se o perfume dos pupus ressuscitados pela água da chuva, a maresia da gamboa mais os minutos de exercício ajudam à desengorduração rápida dos que mais necessitam estilotar.
Etc e tal e a capital de todos nós. KB

1 comentário:

Charles disse...

será que pensaram tb na manutenção das máquinas, e mais, aquele tapete verde mais parece uma frigideira, e no sol do meio dia, irá cozinhar os aparelhos faxi faxi.
A iniciativa até que foi boa, mas a localização e infrastrutura, ficaram aquém das expectativas.

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...