quarta-feira, 8 de setembro de 2010

ALVO


Recebi uma carta escrita a mão, num mau português de propósito, por um angustiado que se diz meu primo residente em Assomada - um tal de Felizberto Barbosa Amado - Militante da Primeira hora do Paicv - correspondencia datada de 10 de Agosto de 2010 e metida nos correios do Plateau, em 18-08-10 sob o registo o2036384 e encaminhada para Assomada e que só ontem chegou às minhas mãos, eu que resido em Achada Santo Aontonio - Predios há cem anos.

O conteúdo é extaordinariamente belo. Elogios transbordantes. A coisa mais feia que disse a meu respeito foi que sou bom fazedor de música e que copio poesia. O resto foi otimo. Como sempre. É bem possivel que este meu ar de Santo perturba a paróquia rabentola.

O diabo é que essa malta erra sempre nos alvos.

Juro que o gajo não acerta o CÙ por ser alvo de outrem.
Bom dia. BK

Sem comentários:

Textos Exilados

POEMAS DA COLETÂNEA - TERRA DILECTA  - CAMINHOS CANTANTES -  NÃO PUBLICADOS 1 Julho de remotos Julhos. Cíclicos Julho...