segunda-feira, 13 de junho de 2016

Divagar De Vagar




O poeta passa a vida inteira a querer descobrir o Cok Pit da nave em que viaja os seus sentidos e acaba por ficar como um pássaro dos beirais a sondar distâncias, sendo os poemas tentativas de agarrar o sol com um palito, processo difícil, desafiante e animador, porque o obriga a voar para além-mundo, fora daquele que a vida lhe estabelece, sonhando alcançar o ovo quadrado da palavra... voo.


Sem comentários:

Textos Exilados

POEMAS DA COLETÂNEA - TERRA DILECTA  - CAMINHOS CANTANTES -  NÃO PUBLICADOS 1 Julho de remotos Julhos. Cíclicos Julho...