segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Téra de Aberações - O Eixo do Desleixo

Eram dois eixos fundamentais que davam a cidade da Praia dos anos 60 um cunho particular, o painel do Cachito e o do Liceu Adriano Moreira, hoje, Domingos Ramos.
O jogo animado das cores, os contrastes, as omissões, os movimentos, os personagens, faziam destes paineis obras míticas da cidade. Cada um de nós, estudantes desse tempo, levávamos o outro as nossas descodificações em que a noite colonial, as desigualdades, o novo sol, a luta pela liberdade, emfim uma série de coisas presentes e o porvir da terra faziam parte do imaginário de muitos.
Trouxe para aqui este painel do Liceu Domingos Ramos, esta relíquia maltratada, para justificar a minha verdade quando digo que somos uma terra de aberrações.

Com a democrança nas escolas e nos liceus as coisas viraram de cabeça para baixo dentro dos estabelecimentos de ensino e em muitos lugares na nossa terra, inclusive, o que tem valor, desvalorizou-se,  o certo e o errado, o bem e o mal feito por gente que sabe ou por gente ignorante vem dando na mesma, enfim o passado real é preterido por um presente virtual sem sentido e sem significação nacional. Aqui neste pelado património não tem valor pátrio porque ...

Ao longe este painel parece cuidado e respeitado, mas na realidade não é. Cartazes, dísticos e cartolinas foram colados para ilustrar as palestras, dando cabo do quadro que, segundo soubemos, nenhum artista plastico aceitou a proposta de se refrescar o painel e com muita razão, ideia da direcção do Liceu. E a sala e o painel estão lá como meninos orfãos. São os eixos dos desleixos da democrança instalada para o bem ou para o mal desta Téra de Aberações. KB

Sem comentários:

Poemas Marginais

MÁS_CARAS EMDE_LÍRIO Desmascarado sentei-me na gaveta   A lâmpada acesa a vigiar minha mão Desinquieto nem pardais-do-telhado ...