sábado, 17 de setembro de 2011

Téra de Aberações - De Poder em Poder

Foto da esplanada da praça central da Praia, Alexandre Albuquerque
que virou Amilcar Cabral e que revirou Alexandre Albuquerque.

O que está a matar a nossa terra aos bocadinhos é essa coisa de cada poder que sobe ao poder nas Câmaras Municipais mandar pintar os seus feitos com as cores que julgam ser do seu partido para darem a entender que as obras lhes pertence e que fizeram um grande favor à cidade e às pessoas que pagam impostos, mostrando que o seu dinheiro está bem gasto. Porra que coisa! 

Mas a coisa vai ainda mais longe. As empresas que ganham os concursos de concessão são sempre aquelas que apoiaram as campanhas ou meteram dinheiro ou ainda combinaram repartir lucros de exploração, quando os chefes não são donos ou sócios.

Claro que o "decorador" em conluio com o dono da obra (estado neste caso) manda vir mobiliários de cor condizente, assim como as paredes e os uniformes para o pessoal, coisa muito bem planificada. Aconteceu com a anterior Câmara e agora com a do Ulisses Silva (MpD). 

Porra! Mindelact é em Sâo Vicente. Concorram! Porra! Terra do caraças. Olha só. "Vida cultural ao Platô", "atração turística", "requalificação da praça A.A" emfim devolver Riba Praia um património (antigo) e sempre desejado por todos. Claro que está tudo claro.

Sem comentários:

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...