quinta-feira, 16 de agosto de 2012

A Mania Do Verron




O Jornal a Nação escreve:
ÉPOCA BALNEAR: PRAIAS DA CAPITAL: ENTRE O PERIGO E O PRAZER
Com a época balnear no máximo, a procura pelas praias aumentou, da mesma forma que aumentaram os eternos problemas como a segurança, a poluição (ambiental e sonora), etc.

Com a ajuda da Complicação Social, digo, Comunicação Social - imprensa neste caso - muita coisa está de cabeça para baixo e assim vai continuar até o fim feliz de tudo isto.
Já me tinha referido a isso no ano passado. Que estamos no tempo quente e húmido afectados pelas monções do sul que proporcionam chuvas, portanto, estamos no período das águas. Se tivermos a sorte de chover em terra o que basa no mar é cheia em cima de cheia a correr nas ribeiras cancelando as ditas praias balneares. A chamada época balnear é falsa nesta altura. Ela existe noutra altura do ano que não esta em que o mar é revolto e sujo e a sulfatar os detritos (lixo, cócos diversos, derrames e outros mais) deitados no leito das águas. Todos os anos nesta altura o mar adoece e leva meninos e gente grande à morte porque o "VERRON" enganador da propaganda assim o dita.
Querendo nadar entre o perigo e o lazer siga a época balnear do Verron Crioulo -.
KB

Sem comentários:

Prefácio da obra Gruta Abençoada

NOTA DE LEITURA Boa Entrada é tudo menos lugar erótico, mas, sim, uma ribeira exótica e cativante, situada na margem direita da sed...