segunda-feira, 29 de março de 2010

ACHEM-NO!




De momento não vejo que existe em Cabo Verde qualquer problema com o Islão e nem é um país em risco de Islamização. Também, duvido se bem missionada é esta sociedade de muito fingimento. Se contrário for, onde está a granfinada religiosa que me acaba com a dúvida?

É essa que aparece só nos dias de missa de corpo presente ou do defunto de gente da sua esfera social?

O artigo e os comentários em redor do facto “Islão” que, conforme reza o LibOnline … “começa a preocupar a sociedade” não trouxeram argumentos aprendidos por estes crentes católicos, durante estes séculos todos de cristianização das suas cabeças. Não há. Vai-se direitinho ao Paicv, (Deputado), aos negros da CEDEAO e pior a um rapaz meu filho que escolheu o seu caminho da fé, tentando arrasar, é claro, a sua pessoa e a sua família. Que tolerancia e de que tendência é esta de gente que se diz cidadã e cristã e amorável e democrata, mas que maldosamente linguara para cima da família dos outros quando rezam como sapos as suas frustrações.

Agora pergunto: Qem são estes intrujões copiosos, estes bonitos crentes que ostentam o bom nome e a melhor familia crioula, incluindo bons saberes e títulos e que até exibem cordões de ouro e figura de Cristo, Santas e Santos de todos os nomes e tamanhos a abanarem no pescoço e nas paredes das fachadas e salas de estar?

É para se salvarem e salvar a sua família, sacrificando as outras?

É porque o DEUS que escolheram é o melhor de todos os escolhidos pelos outros?


Porra! Sejam honestos e espíritas. Ao menos saberiam o que significa o livre arbítrio e a elevação espirirual. Assim, saberiam ser gente bem assistida e bem intencionada.

Saibam que o Caldeirão do Santo Pico está dentro de vós e em vossa casa para atender o vosso dia-a-dia. Achem-no. (Bk)

Sem comentários:

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...