sexta-feira, 14 de agosto de 2009

TERA DE ABERAÇÕES 3

Ainda a propósito dos doutorados crioulos.
Há algum tempo atrás o vereador porta-voz da Câmara Municipal de Assomada, formado e com mestrado, respondendo a uma denúncia, lia um documento, escrito ou não por ele. Foi uma vergonha. Vergonha para Assomada e para Santa Catarina. Lia e as palavras pareciam temer os dentes, a língua e os cantos da boca. Muito atrapalhado estava o porta-voz discursando em língua portuguesa. Se calhar é um desses doutores a mais na nossa terra de que se falou no LiberalOnline.

Há bem poucos dias a vez foi do médico do Centro de Saúde de Ponta d’Água a mostrar sérias dificuldades em falar o português e a explicar de forma clara a razão porque tinha entrado água da chuva pelo tecto do edifício novo, invadindo os compartimentos e a deixar os utentes sem atendimento adequado.
Francamente. Baixei a cara não sei se de mal-estar ou coisa parecida.
Grande quantidade de… ou abundância de… dá em móia.
E quando há móia a qualidade é duvidosa. (Kb)

Sem comentários:

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...