sábado, 2 de maio de 2015

RAPIZIUS

A minha netinha Laura é uma península de curiosidade.
Ela - O que é que aquela gente estava a dizer na televisão?
Eles fizeram anos hoje como tu?
Eu - Era uma manifestação.
Ela - O que é anifestação? É gritar e falar alto?
Eu - Não! Eles estavam a pedir trabalho e mais dinheiro para darem os seus filhos de comer, ir á escola, ter coisas para brincar.
Ela - Porquê não estavas lá? Pedias dinheiro para a tua festa de anos, chocolate e brinquedos para mim. Quem dá o dinheiro?
Eu - Não soube responder a isso.
Ela - Então se eu quiser fazer uma coisa e tu não me deixas eu " anifesto" dentro de casa? O que fazias?
Eu - Nada.
Ela - Então não falo mais contigo.
Eu - Porquê?
Ela - Porque não me deixas "anifestar". Não quero mais o teu chocolate, nem beijos, nada. Não fales mais comigo.
Eu - Logo vamos à kebra kanela. Queres?
Ela - Sim! Posso levar as minhas coisas para brincar na areia?
Eu - Levas tudo e vamos anifestar lá os dois... risos...

Sem comentários:

Textos Exilados

POEMAS DA COLETÂNEA - TERRA DILECTA  - CAMINHOS CANTANTES -  NÃO PUBLICADOS 1 Julho de remotos Julhos. Cíclicos Julho...