segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

RAPIZIUS

Eu insisto que não temos comunicação social, mas sim complicação social.
Como é que Cabo Verde pode estar a imitar e a repetir o que a imprensa portuguesa elabora e divulga como sendo verdade para todos.
Porquê considerar o partido ganhador das eleições na Grécia, radical?
Radical em quê?
Os eleitores são radicais em quê?
Não ser conformista e subserviente é radicalismo? Bolas! ...
A Janira e o PAICV deviam radicalizar certas questões.
De tolerância Nevista a CV Landia está cheia.
Por exemplo:
Radicalizar a verdade, radicalizar a qualidade, radicalizar a conduta e os procedimentos, radicalizar a militância e a democracia, radicalizar o trabalho e a produtividade.
Aquele que não serve tem que procurar o seu destino, os bajuladores fora, os branqueadores da realidade fora, os preenchedores de cargos que emperram os serviços e as instituições de funcionar destituidos, os incumpridores penalizados, os esbanjadores pagam pelos prejuízos causados etc. etc..
Assim devia ser o PAICV de esquerda não para agradar a imposição do ocidente, mas, sim, para por a terra no caminho do trabalho e da justiça social, para pôr os festeiros da terra a pensarem no trabalho e não na festa à custa dos impostos nossos e dos outros povos. Isto é que é o que devia acontecer já amanhã..... e se a comunicação social TCV não serve para educar e informar como deve ser...fechar a antena é o remédio.

Sem comentários:

POEMAS MARGINAIS

                                                DEIXEM O PATIO FESTEJAR E DANÇAR Festeja e dança o meu pátio Até embebedar a mã...