segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

ORLANDA AMARILIS


 
 
 
 

                         (Jornal a Semana)
Lisboa: Corpo de escritora Orlanda Amarilis
cremado hoje 03 Fevereiro 2014
 O funeral da escritora cabo-verdiana Orlanda Amarilis realiza-se segunda feira e o seu corpo será cremado, informou ao semana online a família revelando que as cinzas ficam no jazigo onde está o seu marido e um filho.
 Lisboa: Corpo de escritora Orlanda Amarilis cremado hoje. 
Orlanda Amarilis Lopes Rodrigues Fernandes Ferreira, 89 anos de idade, era natural da Assomada, Concelho de Santa Catarina. A autora era casada com o célebre escritor Manuel Ferreira e era filha do investigador Armando Napoleão Fernandes autor do primeiro Dicionário Crioulo Português. Teve dois filho.
 
A viver em Portugal desde os meados dos anos 1950, a escritora, Orlanda Amarilis, pertenceu ao movimento literário Certeza (1944), revista que depois da Claridade marcou um momento significativo na vida cultural cabo-verdiana.
 Como ficcionista, colaborou em várias revistas, nomeadamente Colóquio/Letras, Africa, Loreto 13 da Associação Portuguesa de Autores, está representada em várias antologias. Publicou vários livros de contos, nomeadamente, “Cais de Sodré Té Salamansa” (1974), “Ilhéu dos Pássaros” (1983) e “A Casa dos Mastros” (1989). Contos seus foram traduzidos para o russo, húngaro e holandês.
 
Escritora de talento e ficcionista de grande qualidade literária, o seu trabalho foi reconhecido por críticos portugueses como Jacinto Pedro Coelho, Duarte Faria, Fernando Assis Pacheco, Casimiro de Brito, Pires de Laranjeira entre outros. Deixa o filho Sérgio Ferreira e esposa, a neta Andreia e restante família enlutada.
OL

Sem comentários:

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...