domingo, 16 de fevereiro de 2014

Floris d'Ibyago

A VENTILAÇÃO QUE CONTUNDE

 
Sotavento a Barlavento
De Tope da Coroa a Pico do Fogo
Vento lixa, tempo drama
Soprar que desventra o tempo
E o revira corcel bravo
De atrofiar o céu, o sol e o dia.
 
Sotavento a Barlavento,
De Tope da Coroa a Pico do Fogo
Tempo lixo, vento trauma  
Suflar que baralha o momento
E o vira soprar revirado
De afundir o itinerário à deriva. 
 
Sotavento a Barlavento
De Tope da Coroa a Pico do Fogo
Vento sujo, tempo infâmia 
Soprar que dissona o sossego
E o revira asno transviado   
De atordoar o pavio da vida.
 
Sotavento a Barlavento
A ventilação que contunde.

 
Kaká Barboza

Sem comentários:

ESTE VÓMITO FOI-ME DEDICADO PELO GRANDE ESCRITOR E POETA LUSO-CRIOULO - JOSÉ LUIS TAVARES - DOMINADOR DA LÍNGUA DE BOCAGE E EXÍMIA PENA CAÇ...