sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Poemas de Outubro




(Descrição do panorâmico de Celestino Celesta Kryon - Pastor de Imagens -)

Uma nuvem sem nome
enlaçou o Pico António
outra vida trouxe às covas
outra flor á boca da enxada,
outra cor ao semestre
outro sol às penas das aves
à mesa adormecida
da mulher chefe de família.

Uma nuvem sem nome
singrou a memória da ilha
outra terra trouxe ao mar
outro terreiro ao batuque
outro sonho ao violão
outro amor às arvores e montes
e ao chão de ontem despido
de poços no coração da ilha.

Sem comentários:

Poemas Marginais

MÁS_CARAS EMDE_LÍRIO Desmascarado sentei-me na gaveta   A lâmpada acesa a vigiar minha mão Desinquieto nem pardais-do-telhado ...