quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Floris d'Ibyago

 
                  PRESSENTIMENTO
 
Tem Outubro surpresa que injuria 
Tem dias e horas que maltratam
Tem itinerários vazios de alegria
Tem na boca mágoas que matam.

É pelo sonho que a vida realiza o chão 
É pelo não que o amor ama a sua dor
É pela distância que júbilo é senão
É pela pedra que a estrela cala o pastor.

Ontem o poema embriagado no prazer
De viajar o beijo ao ecrã do teu móvel
Hoje pressente o que está para chegar.

Importa e duro dói o que fica por dizer
Do tempo suspenso pela palavra imóvel
Que Si & Lá inuma no Dó a dor de amar.

  Kaká Barboza

1 comentário:

Riforfo Rex disse...

Sin saber portugués me he atrevido a traducir dos de sus poema y mostrarlos. Si cree usted que he hecho mal no dude en decírmelo.
(google: Sem saber Português me atrevi traduzir dois de seus poema e mostrar-los. Se você acha que eu fiz de errado por favor me diga)

http://nopuedousarlaeneconbigote.blogspot.com.es/2013/10/presentimiento.html

Aquí solo tres versos
http://nopuedousarlaeneconbigote.blogspot.com.es/2013/09/kaka-barbosa.html

Você pode apagar o meu comentário, por não anunciar o meu blog. obrigado

Poemas do Litoral

ESPELHO D'ÁGUA EM ARCOS DE PEDRA Dois retractos do antigo Dezembro à janela do presente mirando o desmoronar do tecido verde das ...